domingo, 30 de março de 2008

Medos Que Ficaram Pra Trás

Manitu
São tantas vezes que se pensa em formas diferentes de solver problemas com a solução na cara. A fruta rara que te deixa sempre na ilusão daquele amor que nunca foi correspondido. Isso é balela perto da bomba que explode em algum canto em Israel! É o sofrimento deixado na pele da menina que um dia foi fiel. A sua cultura, o seu povo que te dava proteção na ideologia do poder. Camuflando alguns conceitos que são sempre indispensáveis pra entender, que a paz que está dentro de nós nasceu porque somos irmãos.
Os medos e os anseios que deixei pra trás.
Os beijos e as flores que não voltam mais. Os beijos! A lombra que deixei pra trás. Os medos e os anseios que não voltam mais!
Retrospectiva de um tempo! Jah lembrar que tudo era belo! Tudo era tão sincero! Vida sem preocupação com nada, era alma lá no céu fitando sempre os anjos. Me lembro bem do tempo em que tinha amigos nada era imposto! Era tudo zuação pra viver. Zuação pra crescer. O tempo passa! Hoje todos ocupados enjaulados nessa pressa pra envelhecer. Todos nesse hit traiçoeiro dessa falsa canção. Que te impede de conspirar com a mãe natureza.
Os medos, anseios que deixei pra trás. Os beijos e as flores que não voltam mais. Os beijos e a lombra que deixei pra trás. Os medos e os anseios que não voltam mais!

domingo, 23 de março de 2008

Infeliz Páscoa!

Pela primeira vez desejei ter uma família emprestada. Uma mãe que fizesse uns simples ovinhos. Um pai que soubesse cozinhar o peixe. Uns irmãos para ter com quem dividir meu chocolate. Uma família para ter carinho, para ter companhia... Não pela primeira vez desejei ter a companhia e o carinho dos meus amigos de volta.
Não pela primeira vez desejei ter coragem de ligar para qualquer ouvido que eu tivesse certeza que me ouviria. E mais uma vez fiquei sozinha lavando, limpando, estudando e esperando por um milagre o telefone tocar.

sexta-feira, 21 de março de 2008

Reflexão de Sexta-Feira Santa.

Eu que sempre me fiz de vítima, aprendi que é melhor estar de bem com a vida. Sorrindo, alegre... Que seja de mentira, mas aprendi que alegria atrai alegria. E que ninguém pode te fazer feliz se você não quiser.
Eu que sempre fui tão medrosa, aprendi a fingir ter uma intensa coragem. Concluo, pois que aprendi a enfrentar algumas dificuldades.
Eu que sempre fui tão egoísta, aprendi a dividir meu egoísmo com aqueles que são meus e aprendi também o quanto isso é bom.
Eu que sempre fui tão mimosa, tão mimada, hoje nem sei mais o que são mimos. Aprendi a ser forte e a me virar do melhor jeito possível.
Eu tão menina, tão carente, tão medrosa, mimada, egoísta... Derepente! As vezes tão mulher, tão diferente.
Reaprendi que "há males que vêm para o bem", que "nada se cria, tudo se transforma", frases feitas e decoradas que nunca me foram tão óbvias.
Descubri que coincidências são mais do que evidências e que elas não são por acaso.
Aprendi que tudo o que é, tem que ser. Seja por um instante, seja para sempre.
Aprendi que tudo o que acontece, tem que acontecer. Seja ruim, difícil ou não.
Aprendi algo do muito que ainda tenho que aprender.
Por fim, todavia, descobri também que tudo muda, por coincidência ou não, mas muda. "Tudo muda o tempo todo nesse mundo".

domingo, 16 de março de 2008

Everything is gonna be all right!

Para suportar uma semana de terrível TPM, febre, dores, indecisões e saudades eu não tive outra escolha a não ser acrediar, acreditar de verdade, que tudo daria certo. Indescritível a saudade que senti de Míriam falando "Life is good. Life is good. Uhuul!" E se em tal caso fosse saudade só dela, tudo seria mais fácil.
Fiquei me perguntando porquê aquele aluno faltou justamente no dia em que a mãe de Mari estaria por lá de bobeira. E me perguntei mais ainda porquê ela me disse todas aquelas palavras recheadas de sinceridade e carinho. Eu pude perceber verdade em tudo o que ela disse e por isso me senti uma tremenda idiota. A possibilidade de um dia olhar para o passado e perceber que você não aproveitou bem o tempo e tudo mais que tinha me é assustadora. Eu me senti muito mal. Logo eu que sempre fui tão pensativa, caulculista, cautelosa, objetiva... Agora tinha que ver todos os meus planos com impecílios todas as minhas vontades desfeitas e todas as opções resumidas em uma única maldita falta de opção.
Não sei em que ou sequer como investir. Não sei que roupa vestir. Não sei em quem posso confiar. Não sei definir o que sinto. Não sei definir o que quero estudar. Não sei quem quero tampouco quem me quer. Sei de pouco, quase nada... Estou cada vez mais insegura de mim mesma, sem esperança, sem confiança. Com saudade da calmaria do passado. Saudade de ouvir opiniões e não consolos. Saudade de ouvir conselhos e não comparações. Saudade dos conselhos e do carinho da mamãe, dos exemplos do papai (fossem eles bons ou não), da amizade da minha irmã, da companhia diária da minha melhor amiga, do abraço gostoso, da alegria e cumplicidade do meu namorado, dos amigos que eram de verdade, daquela rua sem saída, dos meus livros que eu nem mais sei onde estão... Saudade de ver tudo dando errado e mesmo assim ter a certeza de que tudo ficaria bem e não de ter a certeza que as coisas vão ser ruins por mais que eu me esforce para que não sejam.
Eu estou vendo minha vida se transformar em um inferno. Não sei mais o que fazer. Aliás não sei o que fiz para que as coisas chegassem a tal descontole. Nada do que eu quero depende pura e simplesmente da minha vontade de querer. E quando eu simplesmente quero?
Bem... É fato que as coisas estão cada vez mais chatas e difíceis. Mas por favor, ninguém tente me explicar porquê eu ainda não tinha escutado essa música. Ela estava no arquivo, junto com todas as outras, mas só hoje, para aliviar meu coração eu a ouvi. Ouvi milhões de vezes por sinal. Para aproveitar o instante que pude sentir a alegria de poder confiar que tudo daria certo e o conforto de ao menos ter todas essas boas lembranças do passado. Ninguém vai mesmo conseguir entender ou explicar o que eu sinto. Nem eu mesma! Ouvindo e lendo a letra da música não sabia se ria ou se chorava, só sabia, só sei que um ninguém me dá as respostas, mas Alguém ainda me faz acreditar que "everything is gonna be all right".
No One Alicia Keys I just want you close
Where you can stay forever
You can be sure
That it will only get better
You and me together
Through the days and nights
I don't worry 'cause
Everything's gonna be alright
People keep talking
They can say what they like
But all I know is
Everything's gonna be alright
No one, no one, no one
Can get in the way of what I'm feeling
No one, no one, no one
Can get in the way of what I feel for you, you, you
Can get in the way of what I feel for you
When the rain is pouring down
And my heart is hurting
You will always be around
Yes, I know, for certain
You and me together
Through the days and nights
I don't worry 'cause
Everything's gonna be alright
People keep talking
They can say what they like
But all I know is
Everything's gonna be alright
No one, no one, no one
Can get in the way of what I'm feeling
No one, no one, no one
Can get in the way of what I feel for you, you, you
Can get in the way of what I feel
I know, some people search the world
To find something like what we have
I know, people will try, try to divide something so real
So 'till the end of time I'm telling you that
No one, no one, no one
Can get in the way of what I'm feeling
No one, no one, no one
Can get in the way of what I feel for you

domingo, 2 de março de 2008

Homework

TC4U5 - Page 61 Writing an Essay: Write about a person you know who inspired others to do their best. It could be a teacher, a friend, a relative, or a boss. First, introduce the person and explain how you know him or her. In another paragraph, give specific examples of how this person helped you or someone else to succeed.
Many people have already helped me to succed. My parents, my siblings, my friends, my relatives, my classmates, teachers... I'd like to talk about some of them, but to make my life and also teacher's life easier I'll say about two very important people in my professional life. Both of them are my bosses, my friends, a powerful resource of energy and inspiration day after day. He's so courageous... He's exactly the big boss, besides he's a big father, a big friend, a big husband and he has one of the biggest hearts I've ever seen in this world. She's the happiness inside a person! Intelligente, sweet, smart, beautiful! My "Beautiful Teacher EVER! I met them in 2002 when I started studying at TFLA, that time I was only a student and since then they've treated me so well! I had no option... I really like them!
Since I became a tutor our relationship started increasing. I've found out many things about him. Amazing things! Now I now that he has built a huge English school when he was a young boy. He created his own methodology in a very simple way. But he is not that boring businessman. He also could build a huge family. Beautiful and lovely family. Sometimes I ask myself: "How could he do all this? It's a miracle". No it's not... He deserves every single thing he has, just because every single thing he has done he does because he likes, he does with love. I'm sure he has been supported by God's love and that's why things work so well in his life. I wish, one day, I could have the courage he has to make something good like he did. Including me he has helped so many people. He's a fantastic man! He helps me to succeed day after day. When he says "Life is good." or "Congratulations, Julie!". Besides being a good example he has been an inspiration when he gives me some tip or advise.
She was my teacher few years ago. Since then I've been calling her "Beautiful Teacher", for sure she was one of the best teachers I've ever had in my whole student's life. She teaches so well and she is always in a good mood. We used to have fun during all classes, but even so we used to learn a lot. I was a beginner, but seeing her happiness I realised how it should be good being a teacher, especially at TFLA. So on she has helped me to succeed as a student. And now also as a teacher and as good person. As I think about him, I also think about her: " How could she learn all this things?" Well actually I've always thought she was a little bit younger. Rsrsrsrs... I thought it was amazing that young girl being so important and talking about things from all the world. Now I know she is not that young. She just have the beautiful and pure smile of a 10 year old girl, but she is old enough to tell us beautiful, crazy, sad, serious... anyway! Stories. Stories from the USA, South Africa or Salvador. One day I wish I coud have the calm she has to pack and just go somewhere or anywhere. That's how she has helped me to succeed. It seems to be simple, and it is. But I wish one day I could have their simplicity, happiness and I also wish I could help people to succed like them do.
By Julie Andrews