sábado, 28 de novembro de 2009

Big Girls Don't Cry




La, ra, ra, ra

The smell of your skin

Lingers on me now

You're probably

On your flight Back to your hometown

I need some shelter

Of my own protection baby

Be with myself in center

Clarity, peace, serenity
I
hope you know

I hope you know

That this has nothing to do with you

It's personal, myself and I

We got some straightening out to do

And I'm gonna miss you

Like a child

Misses their blanket

But I've gotta

To get a move

On with my life

It's time to be

A big girl now

And big girls don't cry

Don't cry

Don't cry

Don't cry


The path that I'm walking

I must go alone

I must take the baby steps

'Til I'm full grown

Full grown

Fairy tales don't always

Have a happy ending, do they?

And I foresee

The dark ahead if I stay


I hope you know

I hope you know

That this has nothing to do with you

It's personal, myself and I

We got some straightening

Out to do

And I'm gonna miss you

Like a child misses their blanket

But I've gotta

Get a move on with my life

It's time to be a big girl now

And big girls don't cry


Like a little school mate

In the school yard

We'll play jacks and uno cards

I'll be your best friend

And you'll be my valentine


Yes, you can
hold my hand

If you want to

'Cause I wanna hold yours too

We'll be playmates and lovers

And share our secret worlds

But it's time for me

To go home

It's getting late

Dark outside

I need to be

With myself in center

Clarity, peace, serenity


I hope you know

I hope you know

That this

Has nothing to do with you

It's personal, myself and I

We got

Some straightening

Out to do

And I'm gonna miss you

Like a child misses their blanket

But I've gotta

To get a move

On with my life

It's time to be

A big girl now

And big girls don't cry

Don't cry

Don't cry

Don't cry


La, ra, ra

Ra, ra, ra



Penso logo existo.

Há dias que coisas pouco importantes fazem tanto sentido. Na última quarta, recebi um e-mail que nem teria lido não fosse o hábito de separar os e-mails importantes em pastas: Blog, CISV, Cris, Faculdade, Irmão, Rod, TFLA.

O e-mail trazia um título nada interessante, mas o yahoo me conhece bem e sabe da minha leitura dinâmica. Tratou de abri-lo automaticamente.


PUNHAL 21/03 a 20/04

COROA 21/04 a 20/05

CANDEIAS 21/05 a 20/06

RODA 21/06 a 21/07

ESTRELA 22/07 a 22/08

SINO 23/08 a 22/09

MOEDA 23/09 a 22/10

ADAGA 23/10 a 21/11

MACHADO 22/11 a 21/12

FERRADURA 22/12 a 20/01

TAÇA 21/01 a 19/02

CAPELA 20/02 a 20/03


Com pressa, fui logo à parte que me interessava. “05/10, cadê?”


MOEDA

23/09 a 22/10

A moeda é associada ao equilíbrio e à justiça. É relacionada à riqueza material e espiritual, que é representada pela cara e coroa. Para os ciganos, cara é o ouro físico, e coroa o espiritual. A pessoa sob esta influência é sensível, charmosa, vive de amores e sentimentos. Tem de estar apaixonada sempre. As atenções voltam-se para si facilmente. Tem talentos artísticos e decorativos. Adora ajudar as pessoas e vive para isso. Razão pela qual está sempre cercada de amigos e companheiros.


Ao invés de pesar “isso é verdade”, mais uma vez eu pensei “a pessoa que escreveu isso deve me conhecer”. Não somente por ser uma boa descrição, mas pelo bom momento em que isso chegou até a mim. Essa foi uma semana pensante. Embora eu tenha decido por bem não ir ao casamento no sábado eu encontrei amigos antigos, que já nem devem ser mais meu amigos, mas continuam muito agradáveis. Falei com minha irmã, saí com a Cris, falei, falei, falei e observei muito. Domingo passei com o meu irmão, insistindo para que ele fosse ao show do Jason Mraz comigo. Segunda de Rogers (super pensante!), uma terça de Satis com o boss, de substituir Doris, conversa com Meg (super pensante!) e uma conversa sobre paixão no fim do dia. Fiquei muito cansada na terça, mas acordei bem na quarta. Eu pensava sem parar nas coisas interessantes que tinha ouvido até ali. Uma já me martelada há muito:


Eu: Mas, não tem jeito! As coisas que eu gosto de fazer eu não posso fazer sozinha: sentar num bar pra beber, ir ao Mineirão, ir a show de Rock, viajar pro interior, andar no mato... Eu não quero ir ao cinema. Muito menos sozinha!


Mac: É... Tem vez que não importa o que a gente faça a gente se sente sozinho no meio de uma multidão.


Cris: É uma ótima idéia começar seu livro assim.


Boss: E daí se você passa por maus momentos! A gente não pode descontar isso nas pessoas!


Pam: Ele vai pra guerra...


Eu: Puts! E eu achando que estava sofrendo por estar apaixonada.


Alguém da janela: não importa como for ou o que for estar apaixonada é sempre bom!


Tudo isso me fritava!

Na quarta de manhã fiquei triste e preocupada por não ver uma aluna que tinha relatado problemas. De certo os problemas tinham piorado e eu não conseguia não pensar nela. Como se já não bastasse tive problemas na aula seguinte, mas reconheço que boa parte deles eram por minha culpa. Eu pensava em estratégias de como melhorar, mas foi tudo mais um motivo para me chatear.


Rod: Don’t work to hard my Bonnie Lassie.


Mesmo com todo o meu esforço a conversa no dia anterior com a Meg me fez pensar que algo tinha sido em vão, mas na verdade muito tinha que ser feito para melhorar. Isso se misturou uma sensação de desânimo com fracasso que contribui para me deixar mal, mas apesar de tudo isso, tive sorrisos e elogios das alunas de Espanhol. Por fim eu já não sabia o que estava errado.

Logo depois um choro incontrolável e inconsolável de um aluno querido que deixou meu coração tão preocupado, tão, mas tão aflito que tudo o que eu queria fazer era chorar também.


Eu: Também estou muito triste. Se você quiser que a teacher faça alguma coisa, pode me falar. Eu posso ir ao médico com você.


E ainda tive que ser Rebecca! Tudo certo e no final da aula eu ouvi:


Aluno: It was nice to meet you. You are cool. I wish you are the teacher next semester.


Tive vontade de chorar de novo e dar um abraço gigante no aluno que disse isso enquanto todos os outros também me olhavam com uma aprovação tão graciosa, no entanto eu sorri e retribuí o elogio com as mesmas palavras.

Fui embora me perguntando se era isso que a minha profissão queria de mim ou se não seria melhor mesmo ser escritora ou cantora. Deveria existir a profissão “amiga” disse e ri sozinha de mim mesma no carro.

Na quinta eu tinha que pensar em qual roupa os pais gostaria de ver. Chatice! Mas antes disso tinha o cinema day as 15:10. Delícia de turma!

As 16:20 também teve filme, mas teve exposición oral, poema e mais confissões.

Certamente não era nada daquilo que os pais queriam ver. Uma agitação que tomou conta e eu pouco podia fazer já que não queria ser enérgica, não naquele dia.

Ao final da aula uma situação que por bem ou mal deve ter me promovido ao nível Ignorante II na escolinha da vida. E mais choro.


Cris: O papel da professora é o papel de mãe.


Isso sim tinha acabado comigo! Cansada, chateada, frustrada, arrependida e ainda sem querer eu me permiti chorar um pouquinho. E depois, muito ao ouvir Paciência de Lenine, uma música que adoro. Fazia tempo que eu não pensava e chorava tanto por tantas coisas ao mesmo tempo. Mas “everything is connected” na minha vida agora e eu tinha que dar conta!

Ainda não tinha terminado. Sexta foi dia de Maria e eu recebi abraços que misturavam alegria saudade e satisfação.


Aluno: She will born in January.


Eu ainda me lembro de quando ele se desentendeu com a esposa e triste quis conversar. Logo depois dividimos a alegria de que seria papai.

Eu saí da escola e tentei pensar um pouquinho em mim. Minhas pernas doíam, tinha dormido mal, mas fui ao shopping fazer compras e almoçar.

Com bastante treino, é claro, mas por fim acho que tinha aprendido a me divertir sozinha, com coisas bobas. E melhor! Tinha aprendido a não me estressar na fila do banco ou no supermercado cheio enquanto tudo o que todos fazem é reclamar, xingar o presidente e... Ah! Deixa pra lá.

Tentei me divertir e embora eu não goste muito nem de fazer compras nem de estar no shopping eu tenho conseguido. Compro coisas pequenas, mas legais. Que não exigem muito da minha pequena capacidade de escolher. Comprei um body splash muito cheirosinho, balas de tuttti frutti, barrinha de cereal com morango, Danoninho, torradas, calcinha, sutiã, dois anéis e um UNO. Tudo para mim! Todo mundo ouviu, né?! Eu tinha comprado um UNO!

Depois fui comer. Comi uma deliciosa lasanha a bolonhesa que tinha gostinho de noz moscada. E lá estava eu pensando novamente. Comendo feito passarinho, pensando em tudo aquilo que estava acontecendo. Uma saudade que me assustava e eu não saberia nem explicar se alguém me perguntasse o porquê. Só sabia de quem.

Queria, depois disso tudo, ter deitado e dormido, mas certamente o calor não me permitiria fazer isso as 15:00 horas. Tinha que terminar um trabalho que deveria ser entregue naquela noite.

Durante a rápida conversa no msn ela me disse que eles tinham voltado a namorar, que dessa vez era sério e que agora eu poderia usar a frase.


Eu: “I’ll be his best friend and he will be my valentine.” Essa?


Curiosa eu fui ver a procedência. Big girls don’t cry da Fergie que estará no próximo post com certeza.

Eu já estava na leitura final, antes da impressão quando meu irmão chegou e me deu uma agenda 2010 de presente. Eu adoro agendas! Adoro trocar de agenda. Significa trocar de ano, renovar, organizar tudo de novo com calma para planejar.


Eu: Também trouxe um presente pra você.


Ele sorriu e foi atrás do pote de Nutella que eu tinha comprar pra ele e só pra ele.

Hoje eu acordei satisfeita. Tenho duas aftas gigantes na boca que doem e incomodam, mas sabia que não era como parecia. As coisas não estavam dando errado. O muito só quer que eu pense um pouco. E eu pensei. Até demais...

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Embelezando-me.


"Embelezando-me." Foi o que o meu msn disse por toda a tarde. Vendo isso meu pai certamente me cantaria:



"Baby você não precisa

De um salão de beleza

Há menos beleza

Num salão de beleza

A sua beleza é bem maior

Do que qualquer beleza

De qualquer salão..."


Zeca Baleiro


Eu? Falaria alguma besteira e lhe daria um abraço.



sábado, 7 de novembro de 2009

Sorte!

Nada como um dia de sorte para mandar a tristeza para o espaço. Tudo novo de novo, graças a Deus.






"Ô tristeza! Aqui pra você ó..."