sábado, 15 de fevereiro de 2014

Friends até morrer!

"Hoje na aula com os pequenininhos estávamos falando o que faríamos no final de semana. Cada um falou de si e por fim uma aluna me perguntou:
- E você, Teacher?
- Eu vou visitar a minha friend que se chama Vanessa. É aniversário dela.
- Ela é da sua school?
- Hum... So-so. Ela é minha friend desde que gente era baby. Mais baby que vocês. Nós estudamos juntas desde que a gente tinha só seven years old atééé a gente sair da school.
- E ela ainda é sua friend agora que você é grande? (com cara de espanto!)
- Yes!
- Então vocês vão ser friends até morrer?
- Yes! Vamos ser friends até morrer!"


Há tempo sinto necessidade de te falar o quando você se tornou importante. Não é só o fato de nos conhecermos há anos... Desde que nossa consciência existe. É também a afinidade que fomos construindo. É da minha gratidão por, nas nossas esquisitices, termos nos aproximados. Eu a gorducha, de pernas tortas, cabelo ruim, óculos... Você a magricela, de pernas finas, pés grandes, olheiras... Nós duas as esquisitas que gostávamos de escutar Rock, proteger os animais e estudar. Você boa de matemática e física. Eu, boa de português, inglês, biologia. Ambas péssimas nas práticas esportivas e não tão boas assim em romances juvenis. Nós duas, filhas responsáveis. Muito amadas por nossa família, sem dúvida! Um pouco mais tarde, mas ainda assim cedo demais, nos tornamos responsáveis por elas e com as dificuldades em casa, só nos tornamos ainda mais amor e responsabilidade. Porque somos filhas mimadas, não é mesmo? Mimadas por Deus. Ele sabe bem quem coloca em nossas vidas. E sabe também o momento certo para todas as coisas.

Agradeço a Deus e a você, minha amiga. Agradeço a companhia que me fez em todos os momentos. Agradeço por me receber em sua casa, sem formalidades, mas sempre com muito carinho. Agradeço as conversas de ida e volta a caminho da escola. E as inesquecíveis conversas na esquina. Agradeço por ter cuidado da Frida. Agradeço por ter se casado com o Denner, por quem também tenho um grande carinho. Agradeço, aos dois, por terem feito a Alice e por serem, simplesmente por ser, uma grande inspiração.

Você, Vanessa, me ensinou que a gente vai ser amada se amarmos os outros como eles são. E que da mesma forma não precisamos mudar. Uma dose de adaptação, talvez. Você me ensinou que algumas pessoas têm que permanecer juntas, mesmo com a distância. Você me ensinou a não duvidar do amor, a não ter medo do casamento, da terapia, nem de ser uma mulher forte, independente, moderna... E tampouco de ser mãe e dona de casa. Você me ensinou que um silêncio sincero, vale mais do que palavras de carinho que soam falsas. Ensinou-me a ponderar o uso do verbo amar. Ensinou-me que talvez não seja necessário sempre demonstrar carinho a todo mundo. Algumas pessoas não se importam com isso e é melhor evitarmos a frustração.

Você me inspira com sua discrição, com sua determinação. Inspira-me o modo como você conversa com sua filha. Inspira-me quando fala apaixonada sobre seu marido. É bom pensar em você todas as noites, a cada oração e não precisar demonstrar que é assim. Admira-me a forma como você me ouve. Seus conselhos me fortalecem! E há também os nossos medos, nossa teimosa insegurança, nossas dificuldades, aquele vazio... Aquece meu o coração quando estamos desesperadas e começamos a chorar, mas num instante já estamos rindo novamente. E me enobrece a certeza de que tudo, sem tirar nem pôr, é recíproco.

Eu me sinto segura com você. Sinto-me amada, Sinto-me... "Em casa"! Muito obrigada, minha amiga. Porque eu sinto verdade nos seus olhos e conforto no seu abraço. Muito obrigada por ser parte da minha vida. Desde sempre. Para sempre!

Eu amo você! Feliz aniversário!